July 2010

Assine Feeds (RSS)
icon via iconfinder
Artigos

Assine Feeds (RSS)

Creio que ainda exista pessoas que não sabe o que é Feeds. A explicação ao pé da letra tem um nome complicado e acaba parecendo uma coisa chata, mas para que entendam melhor, feeds é um meio de ler blogs, sites de notícias… em um só lugar e você fica sabendo quando eles são atualizados, evitando que visite vários sites todos os dias pra saber se tem algo novo.

Mas como assinar feeds?
Existem alguns programas que fazem isso. Alguns online e alguns você instala no computador. Eu recomendo usar o Google Reader. Ele é simples e online, ou seja, você pode acessar ele de qualquer computador com sua conta de email do gmail. Você adiciona quantos sites quiser, pode separar por categorias e ainda dá pra seguir pessoas que você conhece e ver os ítens que elas compartilharam. E sim, você também pode compartilhar algum post, marcar como favorito, e se quiser comentar aquele post no próprio blog/site é só visitar a página.
Para adicionar algum site ao seu google reader é clicar no ícone de feeds no site, geralmente os ícones são na cor laranja, mas pode ser que esteja de outra cor, e provavelmente vai estar escrito “Assine Feeds” ao lado dele ou quando passar o mouse por cima dele.

E quando um site não tem link feeds?
Infelizmente não tem o que fazer a não ser visitar ele todos os dias, se é que ele realmente vale a pena.

O que pode acontecer em alguns casos, são pessoas que não querem que você leia o blog dela pelos feeds, porque isso não gera visitas pra ela se você não visitar o site de verdade. E outras colocam apenas parte dos posts pra aparecer nos feeds pra te obrigar a visitar a página dela e ler todo o conteúdo.
Na minha opinião isso é muita fominha de visita e é aí que não visito mesmo o site. Porque hoje é a coisa mais comum você ler o que quer pelos feeds. Tem muita informação na internet, muitos blogs, sites de notícias… e é muita coisa que não interessa. Poucos ainda tem tempo pra ficar visitando página por página pra ler um post inteiro ou qualquer coisa do tipo, a pessoa visita só se realmente tem algo a dizer ou está afim mesmo de visitar.
Acho que quem diz “pô mas daí minhas visitas vão cair muito“, pode ter certeza que elas vão cair bem mais por não ter feeds ou posts completos, porque de um jeito ou outro as pessoas só vão visitar o seu site se elas realmente quiserem ou porque por acaso clicou no seu link em algum lugar.

Eu sempre leio os feeds na correria, porque assino muitos sites e tem dia que tenho quase 2 mil coisas pra ler. É muita coisa. Então vou lendo tudo por cima e os posts que mais interessa eu leio inteiro e quando tenho algo pra dizer a respeito, visito a página e deixo um comentário. E compartilho vários posts.

Os feeds ajuda a divulgar o seu site.
Uma pessoa assina feeds do seu site, então você faz um post que interessou à ela. Ela compartilha o post e alguém que está seguindo-a, lê e gosta, além de visitar seu site por curiosidade vai compartilhar ele e quem segue esse alguém vai ler… e isso vai formando uma corrente que não tem fim.
Não tem como uma pessoa não gostar dos feeds. Seja quem está lendo ou quem tem site com feeds. Os dois estão ganhando.
E não adianta você ter muitas visitas obrigadas se o seu site não tem conteúdo interessante. A pessoa vai entrar, mal olhar e se mandar. E quem assina feeds, uma hora ou outra vai entrar no seu site, seja pra deixar um comentário, pra ver se tem algo novo na sua página ou apenas pra olhar, além de divulgar ele pra outros quando compartilha algum conteúdo seu.
Além disso, com feeds você pode mandar suas atualizações para o seu Facebook, para o twitter… tem vários meios de divulgar o seu site/blog através dos feeds.

Pense nisso você que ainda não tem feeds ou você que deixa seu conteúdo pela metade nos feeds. Vamos deixar a fominha de lado e se atualizar. Hoje é assim que a maioria ler sites/blogs.

E falando nisso, quem quiser assinar os feeds do Difluir, é só clicar aqui.

Trends

Happy Weekend #06

Imagens: bklynbrideonline, mattsoncreative.

Artigos

Freelancer. Ser ou não ser?

É normal algum parente me ligar e durante a conversa dizer “Você não arrumou um emprego ainda?” e achar que quando eu digo “Estou trabalhando em casa, como autônomo” quer dizer que não faço nada da vida, ainda mais se souberem que acordei às 10 da manhã (mas não sabem que fui dormir às 2 pra terminar um trabalho).

A profissão de um Freelancer não é realmente conhecida no mercado de trabalho. Muitos sempre acham que ficam dormindo até tarde e não fazem nada da vida enquanto cai um depósito na conta bancária em um passe de mágica.

A verdade é que um Freelancer realmente pode tirar suas férias quando bem entender, trabalhar onde quiser e como quiser.
Mas tudo isso tem um preço. Precisa se disciplinar, ser bom no que faz, e ter capacidade de fazer trabalhos com prazos curtos. Mas não é bem assim que acontece com todo Freelancer. É normal você encontrar um Freelancer trabalhando até tarde, acordando tarde, indo almoçar quase 6 da tarde, trabalhando em feriados e finais de semana. Às vezes pode até gerar algum problema de saúde. Isso é a falta de disciplina e é o maior desafio para ser um Freelancer.

Ser um Freelancer precisa de muita dedicação. Não é fácil fazer tudo sozinho. Tem que encontrar clientes, orçar, desenvolver, produzir, cobrar e ainda ser melhor que os concorrentes ou perde o mercado para eles. E em alguns casos ainda é preciso tempo para atualizar conhecimentos na área.
Também existe muita pressão para um Freelancer que na maioria das vezes é contratado pra fazer trabalhos em prazos curtos, geralmente por pessoas que não conseguiram alguém pra fazer e acabou deixando tudo pra cima da hora ou um serviço extra. Um Freelancer precisa ter uma capacidade de adaptação enorme, porque não tem tempo pra treinamentos, e os trabalhos são sempre grandes e exigentes. É preciso entregar rápido e não errar, e às vezes o cliente muda de ideia ou nem sabe o que quer. Precisa saber lidar com isso.

Pode parecer uma tortura quando lê quanta coisa é preciso saber e fazer quando se é um Freelancer, mas tem vantagens no final das contas:

  • Realmente pode ganhar muito mais do que trabalhando em uma empresa
  • Se você acordou sentindo que é um daqueles dias que não vai conseguir fazer nada, você simplesmente pode ficar sem fazer nada o dia todo
  • Pode ficar o dia todo de pijama e comer o que quiser na hora do trabalho
  • Pode dar aquela fugidinha do trabalho pra assistir um vídeo na internet ou até mesmo um filme que goste
  • Pode tirar férias quando quiser
  • Pode trabalhar em qualquer lugar
  • Não tem que aguentar chefe mal humorado
  • Não tem colegas de trabalho chatos, fofoqueiros e invejosos
  • Pode ouvir música com som alto enquanto trabalha

O legal de ser Freelancer é poder fazer o que gosta como quiser e lucrar com isso. Além disso é maravilhoso quando você ver seu trabalho sendo reconhecido.

Imagem: yourdon.

Trends

Happy Weekend #05

Estou vindo aqui direto só pra fazer o post “Happy Weekend” né? rs
Essa semana ainda está bem corrida, não consegui nem deixar posts agendados no último final de semana. E semana que vem já vai ser corrida de novo, mas vou tentar nesse final de semana deixar alguns agendados pra semana toda.

Imagens: Delightful Blogs e Bake It Pretty.